www.azinteligencia.com.br

LEIA O POEMA DE RENATO ROCHA


 

O verbo flor
é conjugável
por quase todas as pessoas
em certos tempos definidos.
a saber:
quase nunca no Outono
no Inverno quase não
quase sempre no Verão
e demais na Primavera
que no coração
poderá durar
e ser eterna.
quando o verbo conjugar:
quando eu flor
quando tu flores
quando ele flor
e você flor
quando nós
quando todo mundo flor.

1-     O poeta empregou as palavras tempos e pessoas em dois sentidos: pessoas, por exemplo, refere-se às pessoas do discurso (eu, tu, etc.) e a todas as pessoas, todo o mundo. Quais os significados que a palavra tempos adquire no poema?


2-     Por que o verbo flor é conjugado quase nunca no outono, quase não no inverno, quase sempre no verão e demais na primavera?


3-     Quando o poeta emprega quando eu flor, ele está fazendo um trocadilho (um jogo de palavras) com uma forma de outro verbo.

a)     Qual é o verbo? Qual é essa forma verbal?


b)    Em que tempo e modo está a forma verbal quando eu flor?


c)     O poeta manifesta o desejo de que a primavera perdure eternamente no coração das pessoas> Por que, na sua opinião, ele empregou esse modo verbal?


4-     Você sabe que são três as pessoas do discurso, que podem estar no singular ou no plural. Na conclusão do poema, entretanto, o poeta acrescentou, mais uma.

a)     Qual é ela?

b)    Por que, na sua opinião, para o poeta é necessário que se inclua mais essa pessoa na conjugação do verbo flor?


5-     Na maioria dos casos, em que o imperativo é empregado, ele não expressa ordem ou comando. Seu emprego tem por finalidade exortar (animar, encorajar) o nosso interlocutor a cumprir a ação expressa pelo verbo. Nas frases seguintes, indique qual destes valores o imperativo destacado expressa: exortação, súplica, conselho, convite, solicitação.

a-     Valei-me, Nossa Senhora!

b-    Não mexa nesse vaso, querido. Você pode quebrá-lo.

c-     Bom dia! Levante, seu dorminhoco. O sol já está alto!

d-    Não as costas para a sorte!

e-     Venha escolher o livro que quiser!

(Gramática texto, reflexão e uso, Ática)

azinteligencia.net/site/files/VERBO%20FLOR.doc

by: Roseny Rojo da Rocha